Not like the movies
O amor é estranho. Te deixa egoísta aponto de querer a pessoa só pra você, e generoso a tamanho de dar o mundo inteiro para ela. Vai entender.
Gabriel Pizzo. (via agonizador)
Olho para trás e vejo aquela menina que queria entender tudo, com medo de que não coubesse tamanha quantidade de informação dentro de si. Coube e ainda cabe. E quanto mais entra, mais sobra espaço para a dúvida. Compreendo hoje que nunca entenderei a morte, os sonhos, a sensação de dejá-vu e as premonições. Nunca entenderei por que temos empatia com uma pessoa e nenhuma com outra. Não entendo como o mar não cansa, nem o sol. Não compreendo a maldade, ainda que a bondade excessiva também me bote medo.
Martha Medeiros.  (via d-engoso)
Sabe, quando a gente é jovem parece que qualquer coisa é o fim do mundo. Mas não é. Isso é só o começo. E eu sei que você ainda vai conhecer vários outros babacas, mas um dia você vai conhecer um cara que vai te tratar do jeito que você realmente merece. Como se a vida dele não existisse sem você.
17 Outra Vez. (via antigapoetisa)
Sei que esse vazio não vai durar pra sempre, e que um dia vou saber como que é ser inteira novamente.
O Grande Talvez (via unllabeled)
Pelo menos sorria, procure sentir amor. Imagine. Invente. Sonhe. Voe. Se a realidade te alimenta com merda, meu irmão, a mente pode te alimentar com flores.
Caio Fernando Abreu. (via motoshima)
Se havia uma coisa que ela estava aprendendo com tudo isso era a facilidade com que é possível perder tudo aquilo que se pensa que será para sempre.
Cidade dos ossos.  (via pensamentos-antigos)
Sinto falta de coisas simples, talvez um abraço que aconchegue, ou um aperto de mão que traga segurança, ou quem sabe um olhar sincero que traga otimismo.
Gramaticas.   (via inconstituida)
Já reparou que o suspiro é o único desabafo onde ninguém pode te julgar?
Olhe bem pra mim e veja se eu estou bem. Você acha mesmo que estou bem depois de tudo que aconteceu? Acha mesmo que depois de todas aquelas palavras falsas de amor, eu estaria bem de uma hora pra outra? Não sou feito essa gente que consegue fingir amar, iludir um coração e depois ir embora como se nada estivesse acontecido. Não sou feito essa gente que encontra o amor da vida cinco vezes num mesmo mês.
Após uma autópsia. 
(via engasgada)